China usa norma para reforçar censura na internet do país

Presidente da China, Xi Jinping. (Foto: Presidência Russa)
Presidente da China, Xi Jinping. (Foto: Presidência Russa)

Uma norma que entrará em vigor em março promete controlar ainda mais o conteúdo postado na internet na China.

A censura visa vistoriar tudo o que for publicado por espaço cibernético chinês por empresas estrangeiras e associadas (sites de busca, como Google, e redes sociais virtuais). A Regulação dos Serviços Publicitários Online atingirá, ainda, indústrias criativas, como jogos, animação, história em quadrinho e gravações de áudio ou vídeo.

O conteúdo só circulará na internet chinesa se passarem por uma aprovação da administração Estatal de Imprensa, Publicações, Rádio, Cinema e Televisão, uma autarquia do governo da China.

A mesma regra dá também poder aos governos locais para que controlem e vigiem as publicações de empresas privadas na rede. A regulamentação anterior, de 2002, permitia a empresas estrangeiras difundir conteúdo criativo diretamente no espaço cibernético.

As informações são das agências Brasil e Lusa.