Brasil entra na lista dos EUA sobre pirataria

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O representante especial dos Estados Unidos para o Comércio (USTR), Michael Froman, anunciou a inclusão de mercados informais no Brasil, Argentina, México e Paraguai na lista anual sobre pirataria e contrabando.

Na lista sobre “mercados de má reputação” aparecem, entre outras, São Paulo, Buenos Aires, Guadalajara, Cidade do México e Ciudad del Este.

“Grupos regionais do crime organizado são, supostamente, responsáveis pelo grosso dos bens contrabandeados e pirateados em Ciudad del Este”, de acordo com o USTR, na atualização de seu informe anual sobre propriedade intelectual.

“Os mercados, táticas e conspirações que minam e ameaçam as indústrias criativas americanas mudam rapidamente e requerem nossa constante atenção”, indicou Froman.

A lista inclui a Galeria Pagé e o Mercado Popular 25 de Março na capital paulista, que, junto com outros mercados, custaram ao estado de São Paulo cerca de US$ 4,4 bilhões.

O foco da USTR se mantém na distribuição de conteúdo pirateado e bens de contrabando on-line.
Entre os “sites” que aparecem na lista, está o 4SHARED.COM.

“A Internet trouxe uma revolução global na distribuição autorizada e não autorizada de filmes, música, software, videogames e livros”, completa o texto.