Ator Gracindo Júnior ganha processo contra a Record TV

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O ator Gracindo Júnior venceu uma ação trabalhista em que acusava a Record TV de obrigá-lo a trabalhar 11 horas por dia, sem direito a intervalo para almoço ou descanso, em um período de seis dias por semana.

No último dia 24, o juiz Delano de Barros Guaicurus, da 11ª Vara do Trabalho do Trabalho do Rio de Janeiro, anulou o contrato acertado entre a emissora e o veterano como pessoa jurídica e definiu que o canal deve pagar a ele todos os direitos trabalhistas de um funcionário com registro em carteira.

A Record TV ainda terá de pagar ao ator horas extras, férias anuais, 13° salário, reajustes salariais, aviso prévio e multa de 40% sobre o saldo atualizado do fundo de garantia. O valor da indenização provisória é de R$ 200 mil.

Gracindo Júnior foi dispensado pela emissora em fevereiro de 2015, aos 72 anos de idade.